GUIA VOLUNTÁRIO

Como se tornar um guia voluntário?

Primeiro passo:  Disponibilidade, ter um tempo para empregar sua energia em favor de alguém.

Segundo passo: Registrar sua intenção por e-mail, contato@achillesinternationalbrazil.com

Terceiro passo:  Coordenação de GUIAS vai contatá-lo, convidando para um treinamento ou corrida, o que ocorrer primeiro.

Quarto passo: Após completar fases de treino, com antecedência será informado e convocado para atuar em algum evento Achilles Brazil.

O guia pode atuar de várias formas:

  • Ajudar na logística da corrida e preparação que envolve o evento;

  • Ajudar o caminhante ou corredor com deficiência a tornar-se familiarizado com a dinâmica da caminhada ou corrida e utilização de algum equipamento necessário para condução;

  • Caminhar ou correr acompanhando atletas com deficiência em eventos ou treinamentos;

  • Participar de reuniões de orientação e orientar novos guias e atletas;

  • Acompanhar de bike os atletas do Handcycle, uma bike de 3 rodas muito veloz impulsionada pelas mãos;

  • Alertamos que cada guia e atleta é responsável pela capacitação própria para praticar o exercício físico, ou seja,  o intuito do grupo é tornar possível a participação dos atletas com deficiência nos eventos de corrida;

  • Objetivo também é tornar a relação entre guias e atletas a mais próxima possível, desta forma começa a existir um comprometimento maior. Temos casos onde os guias participam mais ativamente da vida do atleta, fazendo treinos juntos e outras atividades.

  • Os guias não recebem nenhum tipo de remuneração financeira. Não tem custo com inscrições de prova, mas também não tem direito a kit e medalha.  Todos os guias assinam um Termo de Adesão ao Trabalho Voluntário. Lei n° 9.608 de 18/02/1998.

Algumas ações práticas

 

O grupo de Atletas com Deficiência não podem ser tratados com uma única abordagem, deficiência diferentes abordagens diferentes.

Um cadeirante necessita de auxílio para entrar e sair de sua cadeira, caso requisite.

Um deficiente Visual necessita ser avisado de todos os obstáculos à sua frente ou nas laterais. Deixar sempre ele entre o asfalto e a calçada.

Um deficiente intelectual deve ser observado para sabermos qual a necessidade em cada situação.

Um surdo, embora tenhamos a possibilidade de leitura labial e da Leitura de Libras (Língua Brasileira de Sinais) sempre é interessante leva-lo até o local designado.

Aguardamos a sua solicitação e teremos o máximo prazer em acolhe-los e treina-los, pois, esta é nossa missão.

  • Quero Doar

© 2019 Achilles Internacional Brazil.